InSTÁvel

Não quero mais abraços apertados

Não quero mais as velhas condolências

Não quero mais nada de que não me pertencia

É tão difícil entender o meu não querer?

Quero aqueles velhos balanços, aquelas velhas histórias, aqueles velhos filmes

Quero aquele cheiro de bolo, aquela reclamação gostosa pedindo para não andar com os pés no chão,

Quero aquela tv ligada, mesmo que ninguém preste atenção

Quero a estação de rádio que dizem ser do tal rincão

Só quero

Simplesmente quero

Sem mais explicações, análises ou sessões com os bem formados

Que meus sonhos se deem por completos, que se realizem e aqueçam meu doce e antigo coração

Aquele coração que deixei junto daquele balanço, daquela história a qual esperava tanto, e que hoje

Bem, que hoje já não quer mais tanto assim

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s